quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Homem primitivo

Homem primitivo vivia em áreas de savana, diz estudo

Thure Cerling, da Universidade de Utah,
afirma que desenvolveu um novo método
para medir a cobertura vegetal
pré-histórica utilizando isótopos de
carbono de solos primitivos
(Foto: Lee J. Siegel/University of Utah)


Cientistas da Universidade de Utah acreditam que a savana, vegetação rasteira e de árvores baixas, foi a paisagem dominante na maior parte do leste africano durante 6 milhões de anos de evolução humana, refutando estudos anteriores de que as florestas teriam diminuído após o aparecimento do homem. Os estudiosos analisaram isótopos em solo primitivo para medir a cobertura vegetal pré-histórica.

“Nós conseguimos quantificar o quanto de sombra estava disponível”, diz o geoquímico Thure Cerling University of Utah scientists, autor do estudo, publicado nesta quarta-feira (4) na revista Nature. “E isso mostra que havia habitats abertos para todos nos últimos 6 milhões de anos nessa região, onde a parte mais significativa dos fósseis humanos foi encontrada.”

“No mesmo lugar onde encontramos ancestrais humanos, encontramos também evidências para hábitats abertos similares às savanas, e não às florestas”, acrescenta Cerling.

Cientistas discutem há décadas sobre a importância da vegetação na evolução humana, incluindo o desenvolvimento da postura ereta, o aumento do cérebro e o uso de ferramentas primitivas.

Para os hominídeos primitivos, a sombra das árvores pode ter influenciado na adaptação da regulação da temperatura corporal e hábitos de caça. Já a savana teria influenciado na adaptação em busca de novos tipos de alimento e no bipedalismo.

No novo estudo, Cerling afirma que a equipe desenvolveu um “novo modo de quantificar a abertura de paisagens tropicais”.

Os pesquisadores utilizaram isótopos de carbono de solos primitivos que, segundo Cerling, serve para determinar a cobertura vegetal existente em determinada região.

“Este é o primeiro método que realmente quantifica a cobertura florestal, que é a base para decidir se tratar de uma savana.”

Para o pesquisador, a par de as savanas terem se tornado mais extensas nos últimos 2 milhões de anos, o estudo indica que elas prevaleceram nos 6 milhões de anos com uma cobertura de árvores inferior a 40% em sua grande parte.

“Muitos cientistas acreditam que 2 milhões de anos atrás havia florestas [ao leste da África] e que a savana esteve presente apenas depois disso”, diz Cerling.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Copyright © 2012 Aprendendo a Estudar História|Template Para Blogspot.