domingo, 24 de abril de 2016

Batalha do Reduto - Rio Formoso-PE




As praias da cidade de Rio Formoso, litoral sul pernambucano, são extremamente conhecidas e visitadas. Contudo, pouca gente sabe que aqueles cenários paradisíacos, foram palco da Batalha do Reduto ocorrida durante a ocupação holandesa. Eram apenas 22 dois homens que lutaram até o fim com o objetivo de proteger seu povoado.

Três anos antes da batalha, 1630, iniciava-se a invasão holandesa em Pernambuco. Os flamengos tomaram Olinda de assalto e ocuparam Recife que na época era um porto de Olinda. Nos anos subsequentes, o domínio holandês se fortificou cada vez mais, sobretudo pelos feitos de Nassau, desembarcando em terras pernambucanas, mais navios com soldados e armas. As forças pernambucanas por sua vez, estavam cada vez mais enfraquecidas, com o poder de pólvora diminuindo e cada vez menos homens para lutar por suas terras. Em função disso, as tropas holandesas obtiveram vitórias significativas e ampliaram seus domínios nas novas terras atingindo o litoral sul da antiga capitania.

As tropas holandesas comandadas pelo coronel Van Schkoppe, estavam armadas com 600 homens de guerra, embarcações, muita pólvora e peças de artilharia. Por outro lado, os pernambucanos contavam com o comando do capitão Pedro de Albuquerque e um efetivo de apenas 21 homens. Um forte de pequena capacidade e 2 canhões, completava o arsenal que se propunha a resistir, de qualquer forma, a investida inimiga.

Os holandeses sabiam da insuficiência de efetivo que os esperava no reduto e, ainda na madrugada do dia 7 de Fevereiro de 1833, se aproximaram do forte. Subestimando a resistência, os invasores acreditaram que o ataque seria quase que uma brincadeira, ou seja, que aos primeiros sinais de fogo os resistentes se renderiam. Contudo, ao raiar do dia, o coronel autorizou o ataque e com bravura os homens do reduto resistiam e revidavam.

O conflito durava mais do que se podia esperar, e chegando a tarde daquele dia houve um silêncio, não se ouvia nada do lado resistente, um silêncio inquietante. Assim o comandante holandês deu ordem para entrar no forte e o que seus homens encontraram estava fora do esperado. Apenas 22 corpos ensanguentados no chão, dois ainda vivos, o capitão Pedro de Albuquerque e seu primo, ambos extremamente feridos. O impressionante era que o capitão ainda empunhava sua espada, não desistira nem ao ultimo minuto. Van Schkoppe se surpreendeu e se comoveu com tal ato de tanta bravura, tomou Pedro de Albuquerque como herói que foi socorrido pela tropa inimiga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Copyright © 2012 Aprendendo a Estudar História|Template Para Blogspot.