terça-feira, 4 de março de 2014

Semana de Arte Moderna 1922


A Semana de Arte Moderna iniciou uma profunda modificação na concepção de arte em âmbito nacional. Este processo enfrentou muita resistência, mas posteriormente, foi visto como um verdadeiro divisor de águas na cultura do país. O movimento foi de encontro a rigidez tradicional, recheada de formalismos estéticos, inaugurando com isso, a Era dos versos livres. Os artistas de 1922 passaram também a valorizar o cotidiano resgatando com isso, as raízes da cultura genuinamente brasileira e retratando, fidedignamente, a sociedade da época e produzindo inclusive, uma crítica social. Por outro lado, foram incorporados elementos estrangeiros e os avanços do mundo industrial.   

A Semana de Arte Moderna foi um dos eventos alusivos ao centenário da independência do Brasil e por isso, foi considerada como um manifesto pela independência artística do país. Grandes escritores brasileiros se reuniram por ocasião daquele evento como: Oswald de Andrade, Menotti Del Picchia, Mário de Andrade e Manuel Bandeira. O movimento também reuniu pintores importantes: Tarsila do Amaral, Anita Malfatti e Di Cavalcanti (idealizador do evento).

Considerada como marco inicial do movimento modernista a semana, foi realizada em fevereiro de 1922 no teatro municipal de São Paulo. Seus organizadores enfrentaram muita oposição por parte daqueles que defendiam o “passadismo”, ou culto ao passado que dominava as artes no Brasil. O Passadismo foi denominado desta forma pelos modernistas em função de suas ligações com as tendências artísticas do Século XIX, Romantismo e Parnasianismo, consideradas conservadoras e ultrapassadas.

Principais representantes do Pré-Modernismo e do Modernismo no Brasil:

Pintura: Anita Malfatti, Lasar Segall, Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral, Candido Portinari, Rego Monteiro, Alfredo Volpi;


Literatura: Euclides da Cunha, Monteiro Lobato, Lima Barreto, Augusto dos Anjos, Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Alcântara Machado, Manuel Bandeira, Cassiano Ricardo, Carlos D. de Andrade, Cecília Meireles, Vinicius de Morais, Murilo Mendes, Graciliano Ramos, Rachel de Queiroz, Jorge de Lima, José Lins do Rego, Thiago de Mello, Ledo Ivo, Ferreira Gullar, João Cabral de Melo Neto, Clarice Lispector, Guimarães Rosa, Olavo Bilac, Menotti Del Picchia, Guilherme de Almeida, Ronald de Carvalho, Ribeiro Couto, Raul Bopp, Graça Aranha, Murilo Leite, Mário Quintana, Jorge Amado, Érico Veríssimo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Copyright © 2012 Aprendendo a Estudar História|Template Para Blogspot.